Criar um NFT: como ‘mintar’ seu token não-fungível?

O mercado dos NFTs está crescendo a passos de gigante. Só primeiro trimestre de 2021, foram movimentados mais de USD 2 bilhões, um aumento significativo de 20 vezes em relação ao ano anterior. Criar um NFT se converteu em uma forma de ganhar muito, sem tanto esforço.

Isso se deve ao fato de que mais pessoas perceberam que é um tipo de investimento seguro, com uma margem de lucros altíssima e tudo isso em um prazo relativamente curto; principalmente quando em comparação com outras alternativas do mercado financeiro.

E exatamente no sentido de saber quais são os melhores tipos de tokens não fungíveis, quais são os mais comprados e quais são as estratégias de acumulação de valor usadas para ganhar relevância, é importantíssimo entender o mercado e as formas de negociar NFTs.

Exatamente por isso, vamos te explicar alguns fundamentos básicos das operações de compra e venda, como criar um NFT e outras questões relacionadas. Hoje você também vai ver vários dos termos mais usados no mundo dos NFTs para entender tudo que encontre pela frente sobre esse assunto, daqui em diante. Segue com a gente!

Token em uma caixa em alusão a como criar um NFT

O que é Mintar?

Cada NFT é único, isso é exatamente o que lhe confere valor de mercado e permite que sejam feitas transações com suas informações.

Da mesma forma como quando falamos de um bem tangível e de seu certificado de identificação (como os registros dos automóveis, por exemplo), os tokens têm cadeias de códigos únicas, que ficam salvas nas plataformas de blockchains.

➡️ As blockchains são o mecanismo que permite que as criptomoedas e ativos digitais funcionem. Seus códigos ficam divididos em pequenas partes que só podem ser reunidas quando alguém tem o certificado de propriedade de um ativo criptográfico.

Com isso dito, já podemos entender que criar um ativo digital passa necessariamente por mintar o token em uma blockchain. Aliás, “mintar” é o termo, em inglês, usado para o processo de atribuir um certificado digital a um ativo em uma cadeia de blocos.

Já em relação às variações do processo de criação de ativos com valor em uma blockchain (criação e validação dos certificados únicos para cada ativo), cada plataforma apresenta protocolos e procedimentos diferentes.

Assim, dependendo da blockchain onde se queira mintar um ativo, para carregar o certificado, você vai encontrar variações que deve atender à risca.

Criar um NFT, o que seria isso?

Levando em consideração o que dissemos acima, criar um NFT significa também criar um símbolo ou um certificado de um ativo e mandá-lo para uma blockchain.

Falando em termos mais simples: atribui-se uma identidade única ao NFT e, com isso, permite-se que ele seja comercializado e acumule valor. Quando esse processo for feito corretamente e você souber como criar um NFT para vender, seus tokens não-fungíveis vão ficar mais atrativos para os compradores.

Quem pensa sobre como investir em NFT leva estes processos em consideração para fazer investimentos mais seguros, já que os certificados não podem ser roubados nem adulterados.

NFT: como criar? Imagem de uma mão entregando um NFT à outra.

Como funciona pra criar um NFT na Solana?

Solana é a blockchain do token nativo $SOL.  Seu funcionamento se baseia no mecanismo de consenso PoS (Proof of Stake). Também conhecido como prova de participação, é um protocolo que solicita comprovantes para demonstrar a posse de determinados ativos digitais.

É um protocolo muito eficiente, já que a probabilidade de encontrar um bloco de transações e desbloqueá-lo é diretamente proporcional à quantidade de moedas que estejam acumuladas na rede. Neste sentido, cria-se um efeito de blindagem com base nas posses de um usuário.

Criar um NFT na Solana significa fazer o upload de novos certificados na blockchain desta plataforma. Seu valor estará respaldado pela forma como o código for feito e os meios empregados para tanto.

Como criar um NFT?

Mintar um NFT é algo que pode ser feito em qualquer plataforma de blockchain que esteja programada para isso. De qualquer forma, quem quiser criar um token não-fungível para  vender tem que adaptar seus meios à plataforma que seja escolhida para registrar o certificado.

Algumas das alternativas mais comuns são, por exemplo, as redes Bitcoin e Ethereum.

Para criar um NFT na blockchain Bitcoin, você tem que gerar vários satoshis com sua própria configuração. Por outro lado, se você quiser criar um NFT na Ethereum, precisa criar um address associado a um smart contract no formato ERC-721 ou 1155.

☑️ Isso pode ser feito via OpenSea, Mintable ou Rable, entre outras alternativas disponíveis na internet.

Quanto custa para criar um NFT?

Dependendo da plataforma que você escolher para criar um NFT, será cobrada uma comissão proporcional ao valor declarado da obra.

Por exemplo, na OpenSea, a comissão é 2,5%. Pode até parecer muito, principalmente quando falamos de NFTs mais caros, mas também é preciso levar em consideração que há plataformas com dinâmicas mais seguras.

Muitas vezes, recomenda-se pagar uma comissão mais alta, mas ter mais visibilidade e um maior valor de mercado, além de questões relacionadas a uma segurança reforçada. Quando você faz boas escolhas, pode aproveitar todas as vantagens que cada plataforma oferece.

Então, quando você se pergunta quanto custa para criar um NFT, deve também pensar nos ganhos que quer ter com o token não-fungível que vai comercializar ou fazer hodl.

Como criar um NFT gratis?

Existem várias alternativas gratuitas para quem quer saber como criar um NFT de graça, seja porque está começando nesse terreno ou porque quer provar várias plataformas.

Naturalmente, não dá pra esperar os mesmos resultados, mas seus NFTs podem começar a acumular valor e estas plataformas são 100% funcionais. Teste com algumas e veja qual você gosta mais.

Uma opção de site para criar NFT grátis é a Mintable, um marketplace da rede Ethereum. Seu critério glasless minting permite que você faça o upload de NFTs sem custos e de forma super acessível.

Este é todo um novo mundo a experimentar. Continue pesquisando o mercado de NFTs e experimente com vários tokens. Comece com plataformas simples e, aos poucos, aumente a complexidade e o valor de suas obras.

Mais pra frente, já pensou em você montando suas próprias coleções? Criando opções que chamem a atenção? Aí você escolhe se espera a valorização ou já começa a comercializar.

Últimas Publicaciones