O que é Solana, a Blockchain de Anatoly Yakovenko?

A Solana chegou na Lemon Cash! Essa criptomoeda causou furor com pouco mais de um ano de vida, seu token nativo o $SOL, que pode ser usado para pagar tarifas de transações, entre outras várias funções que você vai conhecer hoje.

Siga conosco e descubra o que é Solana e como comprá-la na Lemon Cash!

Untitled design 11 1 1

Além de servir para pagar transações, quem incluir a crypto SOL em sua carteira tem direito a voto nas futuras atualizações de sua blockchain.

Solana é uma plataforma que busca entregar altas velocidades de transações, sem sacrificar a descentralização. Como? Empregando um conjunto de abordagens inéditas, incluindo o mecanismo de Proof-of-History (PoH).

No artigo de hoje, vamos lhe mostrar os detalhes dessa crypto tão inovadora, além de como é fácil comprar SOL na Lemon Cash a partir de R$ 1,00.

História e a fundação da Solana

O conceito da Solana foi criado em 2017, por Anatoly Yakovenko, um ex-engenheiro da multinacional Qualcomm.

Yakovenko publicou o Whitepaper da Solana neste mesmo ano, com a ideia de criar um sistema distribuído, usando um novo algoritmo de consenso para esta blockchain e criar uma alternativa aos protocolos de Proof of Stake (PoS) e de Proof of Work (PoW), massivamente utilizados em outras redes.

E foi assim que surgiu o protocolo de Proof of History (PoH), uma técnica de cronometragem de tempo, dentro da própria estrutura de dados.

A Solana é um projeto de código aberto, mantido pela Solana Foundation, com sede em Genebra, e foi criada pelos desenvolvedores da Solana Labs, com sede em São Francisco, Califórnia.

11 19 SOLANA interior02 1

Mas, o que é SOLANA?

A Solana é uma plataforma blockchain para aplicativos descentralizados.

Ela compete com a blockchain da Ethereum (que atualmente é a maior plataforma de aplicativos descentralizados) ao prometer operações mais rápidas e tarifas de transações mais baixas.

Além disso, é uma blockchain PoS, (Proof-of-Stake), o que lhe confere um características de uma blockchain mais ecológica, principalmente quando comparada com as redes PoW (Prova de Trabalho), como a Bitcoin.

Voltando ao tema da cronologia: o mecanismo PoW da rede Bitcoin funciona como um relógio para toda a sua rede, garantindo que todos os nós de sua blockchain possam ficar alinhados de acordo com a ordem correta de suas transações.

E como não é tão fácil ordenar as transações no sistemas PoS, a Solana também emprega uma tecnologia chamada Proof-of-History (PoH) que, de acordo com seus criadores, permite que a rede determine a ordem das transações de uma forma mais eficiente.

Proof of History (PoH)

A Solana combina Proof-of-Stake (PoS) com Proof-of-History (PoH), o que cria um algoritmo de consenso híbrido e único no sistema das criptomoedas. A PoS garante que uma blockchain seja mais rápida, ao mesmo tempo em que mantém a segurança descentralizada.

Todos os eventos e transações da Solana são processados com a função hash SHA256. Com isso, a Solana admite um input (entrada) e produz um output (saída) único, extremamente difícil de ser previsto.

Ou seja, a Solana aproveita o output de uma transação e usa isso como input na seguinte hash, o que cria uma sequência clara e perfeitamente verificável das transações que um validador adiciona a seus blocos.

Tudo isso sem a necessidade de criar uma marca de tempo convencional. O hash, por sua vez, precisa de um certo tempo para ficar completo, o que significa que os validadores podem verificar facilmente o tempo transcorrido.

Como a blockchain Solana funciona?

Como vimos antes, a Solana emprega o mecanismo PoH, que comprova que uma mensagem foi enviada antes ou após um determinado evento, ao invés de depender de uma marca de tempo fixa.

A Solana usa um algoritmo de mineração da rede Bitcoin (com o acréscimo de uma função chamada de “Verifiable Delay Function”) que tem a função de criar um registro do histórico de eventos na sua blockchain.

A função hash, que converte um ou vários elementos de uma entrada em outra função, de outro elemento, repete-se continuamente, aproveitando cada saída anterior como entrada para a seguinte transação e assim a ordem das transações fica registrada.

Dessa forma, todos os validadores da blockchain podem criar “pacotes” contendo a maior quantidade possível de transações em cada bloco, já que os outros validadores conseguem organizar tudo de acordo com o registro histórico posterior.

O auge dos NFTs na Solana

A Solana ganhou muita projeção em 2021, principalmente pelo aumento massivo do valor de seu token nativo. à sua vez, isso foi uma consequência do crescimento explosivo de tokens não fungíveis (NFTs) na sua plataforma.

O motivo para essa invasão é muito simples: ao invés de escolher a Ethereum, os usuários perceberam que a Solana era muito mais barata e rápida. Era possível cunhar NFTs com custo mínimo (ou mesmo zero) e, por isso, centenas de projetos surgiram na Solana.

11 19 SOLANA interior01 1

Como a Solana se diferencia das outras criptomoedas?

Uma das maiores diferenças da Solana em comparação com sua concorrência (como a Ethereum) é que essa blockchain tem um rendimento teórico superior, o que significa que tem um maior poder de processamento de solicitações.

De fato, segundo algumas iterações da Solana Testnet, a plataforma chega a oferecer suporte para cerca de 50.000 transações por segundo, quando executada em GPUs (Graphic Processing Units).

Atualmente, as taxas de transferência ainda são extremamente baixas, custando cerca de  U$D U$D 0.00025 por transação.

Ainda que tanto a Ethereum como a Solana permitam alocar serviços como DeFi e contratos inteligentes, a forma de incorporá-los é diferente. A Solana foca em performance e escalabilidade, enquanto a Ethereum privilegia a segurança.

Mas também é importante destacar que a blockchain da Ethereum está migrando para um sistema 2.0, o que deve fazer com que ela se aproxime da Solana nos dois quesitos onde a blockchain da SOL se destaca.

Voltando a focar na Solana. o protocolo PoS entra para melhorar a escalabilidade e trabalhar em conjunto com as soluções da layer-2, uma camada executada na parte superior da Layer-1 da Ethereum. Depois que uma transação é validada na layer-2, ela é enviada para a rede principal, sob forma de smart contract.

Devido à quantidade de mineiros na blockchain de Proof-of-Stake da Ethereum e do consumo de energia dessa rede, as transações podem ficar ainda mais caras, a não ser que esse problema seja resolvido quando a Ethereum 2.0 entre em funcionamento.

Como comprar SOL na Lemon Cash?

#01 Baixe o app

O primeiro passo é baixar o aplicativo Lemon Cash. Você pode fazer isso em qualquer dispositivo móvel no Brasil, em Android ou iOS.

#02 Crie sua conta

Na sequência, você cria uma conta usando um e-mail válido e segue os passos indicados pelo aplicativo.

#03 Verifique sua identidade

Depois de criar sua conta, você valida a sua identidade enviando uma selfie e uma foto do seu RG para liberar as transações na Lemon Cash. Esta etapa é obrigatória para conseguir usar o aplicativo.

#04 Deposite reais na Lemon

Chegou a hora de depositar reais na Lemon e poder comprar criptomoedas.

Em “Início”, selecione “Depositar”. Nessa parte, você vai ver o PIX da conta para envio. Copie esta informação e, no seu homebanking ou conta virtual, faça uma transferência a esse PIX. Seus reais serão creditados em instantes.

#05  Compre criptomoedas

Uma vez que você tenha reais na sua conta Lemon, você pode entrar na sua carteira e comprar SOL ou a criptomoeda que queira.

Entre em “Comprar” e escolha o valor, em reais, que quer converter.

Na tela, você verá a quantidade equivalente em SOL. Aqui na Lemon, você pode comprar criptomoedas a partir de R$ 1,00.